Penis Porn +18 , No banheiro da escola


Do you like here?
home profile chat askbox faq submit answer +more plaquinha

My About...

descripcion
Informação sobre sexualidade, erotismo, comportamento. Tumblr sobre sexo, levado a sério, de forma direta e leve para promover a qualidade de vida e respeito à diversidade humana através da sexualidade plena e responsável. Este Tumblr contém imagens, gifs e videos eróticos.Menores de 18 ou se for facilmente ofendido feche esta página. Não nos responsabilizamos por nada.
Porn-18


My tags...

navegation

Algumas Dicas...

Tire sua duvida

Twitter...





No banheiro da escola

Depois de nossa primeira transa na casa dela, acabaram-se os pudores entre nós, naum importava a hora, o lugar ou o momento, era só a gente ficar a sós um momento q já estávamos nos esfregando entre altos beijos e amassos, num fogo enorme e um desejo incontrolável. claro q, apesar dessa certa “perda de vergonha”, as coisas ainda tinham hora e lugar pra rolar, pelo menos até akela quarta-feira. estávamos nós, na escola, em plena aula de história, e estávamos em duplas, resumindo um texto muito chato. claro q, enquanto resumíamos, íamos conversando, falando akelas besteiras básicas e organizando qdo seria nossos encontros, qdo poderiam rolar. certo momento, enquanto discutíamos a respeito disso, decidi começar a provoca-la, falando ao ouvido dela o q faria com ela se a possuísse nakele momento, disse q colocaria ela de pernas abertas em cima da mesa, arrancaria as roupas dela, chuparia a bucetinha dela e meteria os dedos com muita força até ela gozar gostoso neles.

ela começou a sorrir pra mim, com uma cara de safada, dizendo: “isso, fica me atiçando… vc sabe muito bem do q sou capaz de fazer…”. eu fiquei meio q sem entender, mas levei na brincadeira.

bom, passadas as aulas, chegou a hora do intervalo, e eu já tinha até esquecido dakilo. no entanto, qdo estava conversando com uma de minhas amigas, ela chegou e me agarrou pelo braço, e foi me puxando. eu a questionei e ela disse q precisava falar comigo. ela foi me levando pro banheiro feminino, eu continuei a perguntar o q estava acontecendo. ela me jogou pra dentro de uma das divisórias q separam os sanitários e trancou a porta. sem dizer uma palavra sequer, ela me encostou na parede e começou a me beijar, socando a língua na minha boca, me lambuzando toda. eu disse, em tom baixo: “vc ta doida? sabe muito bem q aki naum podemos, já conversamos sobre isso, podem nos descobrir.” ela sorriu e disse: “vc deveria ter pensado duas vezes antes de ter falado akilo tudo pra mim. vc me conhece, sabe q se me excitar, vai ter q me satisfazer”. sem mais nada a dizer ela continuou me agarrando, enfiando a mão por dentro da calca do uniforme e apertando minha bunda. eu a empurrava, tentando afasta-la, mas a safada tirava forças naum sei de onde, ela qdo fazia sexo ficava muito doida. e de tanto me agarrar, me esfregar, eu acabei entrando na dela, e a abracei. ela vendo q eu naum mais resistiria, começou a arrancar minhas roupas afobadamente, ela bufava, estava muito louca. logo ela abraçou meu corpo nú e foi me chupando toda. eu contia meus gemidos, era muito difícil faze-lo, mas naum tinha outra forma. ela começou a chupar minha virilha, e senti minhas pernas bambearem, e o suco descia cada vez mais abundante pra minha calcinha. ela viu minha calcinha se ensopando e começou a cheirar, ela se levantou rapidamente se abraçando comigo e metendo a mão na minha calcinha, abrindo os lábios dela e socando os dedos pra dentro, dizendo: “minha putinha, eu amo o cheiro dessa sua buceta excitada, vc me enlouquece, vc é um tesão, uma delícia, vou te foder até vc desabar” eu contia meus gemidos, mas ela me provocava cada vez mais, eu peguei minha blusa e comecei a morder pra naum urrar, tentando me conter, e ela socando os dedos maravilhosamente em mim, sentia os dedos dela entrando e saindo violentamente, espalhando meu suco pela minha virilha. eu naum agüentei e gozei nos dedos dela, ela enfiou os dedos na minha boca e eu pude saborear, chupei tudinho e ela disse: “olha, q gata, vc fica linda chupando meus dedos com essa cara de safada, eu to me molhando toda por sua causa”. eu sorri pra ela e comecei a arrancar as roupas dela, tb de forma afobada, ela sorria pra mim, um sorriso maravilhoso. eu agarrei ela pelas coxas e comecei a morder a xana dela por cima da calcinha, ela começou a chupar os dedos da mão com a qual ela me fodeu e com a outra brincava com os seios. eu puxei a calcinha dela pro lado e comecei a chupa-la, e ela mordia os dedos, urrando, tentando se conter. eu chupava, enviava a língua, esfregava o grelhinho, mordia, socava os dedos, abria bem a bucetinha dela e enfiava minha cara nela, ela se contorcia toda, procurando onde se agarrar, acabou agarrando minha cabeça e enfiando e esfregando na buceta melada dela. ela se lambia toda. aí eu decidi provoca-la de verdade, e disse: “pega sua blusa e morde, pq agora vc vai berrar.” ela me olhou e sem questionar pegou a blusa dela e mordeu, eu a virei pra parede. eu sabia o qto ela gostava q eu enfiasse no cuzinho dela, ela gozava feito doida, ficava piradona. eu comecei a lamber o reguinho dela, e ela começou a gemer, esfregando a cara na parede. fui lambendo até ver q ele estava começando a afrouxar, e comecei e enfiar o dedo nele, bem devagarinho, pra ela sentir tudo. ela gemia dizendo: “assim naum vale, naum vou agüentar”. depois de meter o dedo, comecei a lamber o reguinho junto, enfiando bem devagar. logo fui acelerando e os gemidos viravam urros, e comecei a meter um dedo na buceta dela tb. ela gemia, apertava a bunda, enpurrava minha cabeça contra o rego dela e dizia: “me fode, me fode, me fode…. só vc sabe me foder, mi!!! eu te amo, eu te amo, minha safada, sem vergonha, vc é garota mais gostosa q tem, só tenho tesão por vcccc…. aaaaaaaahhhhhhhhhhhhhh!!!!” ela gozou gostoso e começou a estremecer e abaixar no chão. eu chupei os dedos e deixei um pouco pra ela tb. ela foi se levantando aos poucos, e disse: “entaum quer dizer q vc gosta do meu cuzinho? agora eu vou esfolar o seu…” eu rapidamente me encostei na parede e deixei a bunda pra ela. ela começou a lamber o rego, enfiar a língua, abrindo espaço devagarinho, e eu sentindo um tesão danado. gemia, urrava, apertava meus peitos. ela logo se empolgou e meteu o dedo pra valer, ela era mais violenta, mais afobada, mas eu adorava isso nela, ela fodia muito gostoso. ela foi metendo com força em mim, fazendo o mesmo q eu fiz, metendo um dedo na xana tb. eu naum resisti muito e desabei de joelhos no chão, sorte q o chão do banheiro tava limpo. nos levantamos e trocamos um beijo maravilhoso. nesse momento, o sinal bateu, nosso intervalo de 30 minutos tinha acabado, e conseguimos saciar nossa fome de sexo sem chamar a atenção de ninguém, pelo menos naum sei se alguém ouviu, pelo menos naum comentou. mas se ouviu, acho q deve ter gostado.

essa foi uma das únicas vezes q transamos na escola, no máximo trocávamos uns beijos, amassos e até umas chupadas nos seios, mas ficava só nisso.


contos 

  1. hahahahahkioasksofa reblogged this from porn-18
  2. porn-18 posted this